Fluxo de atendimento Coronavírus

No novo modelo, todas as pessoas passam por um controle de temperatura. Os casos sem sintomas respiratórios são encaminhados para o Pronto Socorro, já aqueles que apresentarem febre, tosse, coriza e/ou falta de ar são encaminhados para a nova estrutura temporária montada em frente ao Pronto Socorro.

Do lado de dentro, o primeiro passo do paciente é uma triagem resumida e simultaneamente é aberto o boletim de atendimento. Em seguida, é encaminhado a um dos 4 consultórios (3 adultos e 1 pediátrico).

Caso a avaliação médica definir pela internação, o paciente vai diretamente ao seu quarto, no hospital. Contudo, a expectativa é que a maioria dos casos siga o tratamento proposto em isolamento domiciliar, seguindo todas as recomendações da equipe do hospital.

Local: em frente ao Hospital Tacchini - Rua Doutor José Mário Mônaco, 358
Horário de funcionamento: 24 horas - Atende: Convênios e particular.

Cabe ressaltar que o sistema de saúde oferece orientações por telefone. Portanto, antes de comparecer o Pronto Socorro, os pacientes do SUS devem buscar orientações pelo (54) 34557017. Já clientes do Plano de Saúde Tacchimed têm à disposição o (54)34554333 ou o WhatsApp (54) 992561756.

lorem ipsum dolor sit

EXAMES COVID-19

O Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Tacchini, realiza os seguintes exames para detecção de COVID-19:

  • RT - PCR
  • ELISA Anti-SARS-CoV-2 IgA
  • ELISA Anti-SARS-CoV-2 IgG

As coletas podem ser feitas em nosso laboratório ou na sua residência (na cidade de Bento Gonçalves), mediante agendamento.
Para agendar seus exames e informações, entre em contato através de nossa Central de Atendimento.
Fone/WhatsApp: (54) 34554333
e-mail: atendimento@tacchini.com.br

Lutamos distantes para juntos vencermos.
#prevençãosalvavidas

RESTRIÇÃO DE VISITAS E ACOMPANHANTES

Confira abaixo a política de restrições de visitas e trocas de
acompanhante no Hospital Tacchini como medida preventiva para a não
disseminação do COVID-19 (Coronavírus).

lorem ipsum dolor sit
  • Centro Obstétrico: não há visitas - somente é permitida a entrada do acompanhante mediante entrevista realizada pela enfermagem. Não é permitida a entrada do fotógrafo.
  • Prédio A e Prédio B: não há visitas - somente é permitido acompanhante e o horário para trocas é das 7h às 8h e das 18h às 19h.
  • Pronto Socorro: não há visitas. Consultas pediátricas no Pronto Socorro está liberado a entrada de apenas um acompanhante.
  • Unidade de Cuidados Especiais: não há visitas - somente é permitido acompanhante e o horário para trocas é das 7h às 8h, das 12h às 13h e das 18h às 19h.
  • UTI Adulto: nos leitos do terceiro andar, leito de 01 a 30, não há visitas. Leitos de UTI no Pronto Socorro (leitos 41 a 50): visita das 12:30h às 13:00h.
  • UTI Pediátrica e Neonatal: não há visitas, somente pai e mãe, um por vez, em qualquer horário do dia.
  • Unidade de Apoio Psiquiátrico: Segundas, Quartas e sábados das 12h às 13h.
  • Serviços de Oncologia: Autorizada a entrada de um acompanhante para conversar com equipe, não será permitida a permanência em sala de tratamento e sala de preparo. Para consultas, é liberado um acompanhante de acordo com a necessidade de cada paciente.
  • CDI e Laboratório: não está liberado a presença de acompanhante na realização de exames, salvo alguma necessidade especial.

PERGUNTAS FREQUENTES

  • A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de:
  • O toque do aperto de mão é a principal forma de contágio
  • Gotículas de saliva
  • Espirro
  • Tosse
  • Catarro
  • Objetos ou superfícies contaminadas como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos e teclados de computador etc.

Não se sabe ao certo quanto tempo o vírus que causa o COVID-19 sobrevive em superfícies, mas ele parece se comportar como outros coronavírus. Uma revisão recente aponta que os coronavírus podem persistir nas superfícies de 2 horas a 9 dias (1). Isso pode variar conforme diferentes condições (por exemplo, tipo de superfície, temperatura, umidade do ambiente e cepa específica do vírus). Calor, pH alto ou baixo, luz solar e desinfetantes comuns (como cloro) facilitam a morte do vírus

  • Superfície Tempo máximo de viabilidade
  • Aerossol 3h (meia-vida 1.2 horas)
  • Plástico Até 72h (meia-vida de 6.8 horas)
  • Aço inoxidável Até 72h (meia-vida 5.6 horas)
  • Cobre 4h
  • Papelão 24h
  • Alumínio 2-8h
  • Metal 5 dias
  • Madeira 4 dias
  • Papel 5 dias
  • Vidro 5 dias
  • Luva (látex) 8h
  • Avental descartável 2 dias
  • Cerâmica 5 dias

Se uma superfície pode estar infectada, limpe-a com água e sabão, seguido de um desinfetante a base de álcool 70% ou hipoclorito de sódio a 0,5% (água sanitária). A inativação do vírus pode ser alcançada após 1 minuto com uso destes desinfetantes. Limpe as mãos com higienizador à base de álcool ou lave-as com água e sabão. Evite tocar nos olhos, boca ou nariz. Profissionais de saúde devem higienizar as mãos após tocar em superfícies ao redor do paciente (um dos 5 momentos preconizados de higiene das mãos). A higiene das mãos é a medida mais importante para frear a disseminação do vírus.

  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.
  • Mantenha uma distância mínima cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote uma onda amigável sem contato físico, mas sempre com sorriso no rosto.
  • Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos e fique em casa até melhorar.
  • Durma bem, tenha uma alimentação saudável e faça atividade física.
  • Use máscara corretamente ao sair de casa.
    Os sintomas mais comuns são: Febre E Tosse OU Dificuldade para respirar Entre outros sintomas gripais (dor de garganta OU coriza)
As tendas que estão na frente do Hospital Tacchini fazem um atendimento as pessoas com sintomas de gripe e suspeitas do COVID-19, para evitar uma possível transmissão do vírus a outros pacientes para convênios atendidos no hospital Tacchini. O atendimento para pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) está sendo realizado na UPA Botafogo

Sim, crianças também se contaminam, porém não costumam ter casos mais graves. No entanto são potenciais transmissoras. Por isso a recomendação de que não tenham contato com idosos ou pessoas de outros grupos de risco nesse período da pandemia.

Quando sintomáticas, podem apresentar os sintomas de Síndrome Gripal (febre > = 37,5°C, aferida ou referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta).

  • Pessoas com diagnóstico confirmado de coronavírus precisam ficar em isolamento domiciliar. Veja como proteger sua família:
  • A distância mínima entre o paciente e os demais moradores é de 1 metro.
  • No quarto usado para o isolamento, mantenha as janelas abertas para circulação do ar, a porta fechada durante todo o isolamento e limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária.
  • Atenção! Em casas com apenas um quarto, os demais moradores devem dormir na sala, longe do paciente infectado.
  • Itens que precisam ser separados:
  • O lixo produzido pelo paciente contaminado precisa ser separado e descartado.
  • Toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos usados pelo paciente.
  • Sofás e cadeiras também não podem ser compartilhados.
  • Os móveis da casa precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.
  • Condutas para a pessoa contaminada:
  • Utilize máscara o tempo todo.
  • Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo.
  • Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe vaso, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do ambiente.
  • Condutas de todos os moradores:
  • Se uma pessoa da casa tiver diagnóstico positivo, todos os moradores ficam em isolamento por 14 dias também.
  • Caso outro familiar da casa também inicie os sintomas leves, ele deve reiniciar o isolamento de 14 dias. Se os sintomas forem graves, como dificuldade para respirar, ele deve procurar orientação médica.
SIM. Desde 04.06.2020 é obrigatório o uso de máscaras de proteção individual em locais públicos em todo o Brasil enquanto durar o combate à pandemia do novo coronavírus. O uso da máscara é obrigatório para a circulação em espaços e transportes públicos, vias públicas e locais privados, mas acessíveis à população.

Caso você opte por confeccionar uma máscara caseira, observe as seguintes recomendações:

  • Confeccionar a máscara com pelo menos duas camadas de pano, como algodão ou tricoline ou TNT
  • Ser individual
  • A máscara deve cobrir totalmente boca e nariz e ficar bem ajustada ao rosto.
  • Como usar a máscara caseira:
  • Lave as mãos com água e sabão, antes de retirar a máscara
  • Remova a máscara pelo laço ou nó da parte de trás e evite tocar na parte da frente
  • Deixe a máscara de molho por 30 minutos em uma mistura de 1 parte de água sanitárias (2% a 2,5%) com 50 partes de água potável. Por exemplo: 10ml de água sanitária para 500ml de água potável
  • Lave a máscara e as mãos com água e sabão.
  • A máscara precisa estar seca para ser utilizada de novo!
  • Após secagem da máscara utilize o com ferro quente e acondicionar em saco plástico.
  • Trocar a máscara sempre que apresentar sujidades ou umidade.
  • Descartar a máscara sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida.
  • Ao sinal de desgaste da máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita
Se a pessoa, usando as luvas, encostar em uma superfície contaminada e, em seguida, levar a mão aos olhos, à boca ou ao interior do nariz, entrará em contato com o vírus da mesma forma.
A principal forma de evitar a contaminação pelo coronavírus é higienizar corretamente as mãos: devem ser lavadas com água e sabão, ou higienizadas com álcool. A recomendação é que a higiene seja completa, inclua a parte inferior da ponta das unhas e alcance também a região do pulso.
Como se trata de um novo vírus, no momento, não podemos afirmar que uma pessoa já infectada com o vírus não pode se infectar novamente. Entretanto, registros de modificações genéticas que poderiam levar a uma nova exposição já foram documentados pela comunidade científica e são também comuns para outros agentes virais como Influenza, por exemplo.

192

número de emergência

(54) 3455-4333

central de atendimento 24h

3455-4333

RAMAL 1278
atendimento SAC

Rua Doutor José Mário Mônaco, 358 - Centro
Bento Gonçalves/RS - CEP: 95700.068

DESENVOLVIDO POR ATRIA DESIGN STUDIO